Fechar
no thumb
Todo mundo que tem um blog para cabelos, começou, de certa forma, movido por alguma experiência não tão boa. Quando eu iniciei o Help, uma cabeleireira tinha dado o veredicto final sobre as minhas madeixas dizendo que não tinha nada nesse mundo que desse jeito. Eu vivi momentos angustiantes, mas depois passei do trauma para a luta.
Tudo começou com um retoque de relaxamento no salão  que eu frequentava regularmente. Na época, eu alisava com hidróxido e se eu for dizer para vocês que notava alguma coisa, eu estaria mentindo, pois o meu cabelo já saía de lá escovado e com uma generosa porção de reparador de pontas. Não sei onde vocês moram, mas por aqui em Recife os cabeleiros amam esse negócio de silicone para disfarçar as coisas. Eu gosto de silicone, mas geralmente uso um pinguinho no dia seguinte que eu escovo para dar uma baixadinha no frizz, mas já fui em salão que o usam como leave-in, já escovaram meu cabelo só com shampoo e depois tacaram o silicone por cima. Affz.
Outra coisa que eu acho estranha em muitos salões que eu fui é a falta de costume de usar um termoprotetor. Sério, meninas, a não ser que ele seja etapa de um tratamento, raramente usavam um leave-in espotâneamente nos meus cabelos. Na época eu não ligava, afinal, eu estava nas mãos de profissionais. A gente costuma discutir quando um médico diz que o nosso problema é X e portanto devemos usar o medicamento Y? Geralmente não, e era essa a  postura que eu tinha, até quando aconteceu o desastre do retoque. A minha maior indignação era por a profissional ser minha amiga e, juro, todo tipo de tratamento novo que ela dizia que eu precisava, eu fazia no salão dela. Relaxamento, coloração, hidratação, reconstrução e etc. Praticamente eu não tinha shampoo em casa, porque sempre ia pro salão lavar o cabelo.
Diante do desespero, a internet foi bastante amiga, pois na blogosfera e foruns eu entrei em contato com pessoas com os mesmo problemas que eu, e desse tempo para cá, testei muita coisa. Acertei, errei, e continuo buscando. Hoje eu tenho o cabelo mais próximo do que eu idealizei, porém não é perfeito e nunca vai estar. Eu regularmente faço uso de duas químicas: Relaxamento com Tioglicolato e Coloração, e isso danifica bastante o fio. Com o tempo, eu fui aprendendo e descobrindo técnicas, e mais, conhecendo o meu cabelo, que é uma coisa muito importante. Hoje em dia eu olho um produto e já sei o que esperar dele, no início eu cai muito no conto do produto fantástico. Vai me dizer que não é isso o que queremos quando estamos com o cabelo detonado, que um único produto resolva todos os nossos problemas? Pois bem, esse produto não existe, isso porque nosso cabelo não precisa sempre da mesma coisa para ficar bem.
Muita gente acha que eu não vou ao salão por economia, mas um dia desses fui comparar e constatei que hoje em dia eu gasto bem mais com produtos capilares do que gastava no salão. Isso vocês podem perceber nos posts como comprinhas e nas diversas resenhas aqui do Help. Tudo sai do meu bolso, salvo um kit que eu ganhei da VitaDerm recentemente. Longe de mim criticar as blogueiras patrocinadas, isso é apenas uma observação. Longe de mim também dizer aqui que você não deve ir a um salão, porque, amiga, cuidar de um cabelo cansaaaa, habilidade não é uma coisa que você adquire de um dia pro outro e sabia que até um hidratação malfeita pode prejudicar um cabelo? Se você tem um profissional de confiança que cuida do seu cabelo, segure nele e não largue, porque é difícil de achar. O que mais tem é cabeleireiro no mercado e mais se formando, sem contar com os clandestinos da profissão. É claro que existem bons profissionais por aqui em Recife também, mas trauma é trauma. Porém ando procurando um a quem eu possa recorrer na hora de retoque de relaxamento. Certa vez fui cortar o cabelo e aproveitei para perguntar sobre o retoque do meu cabelo e a profissional disse que meu cabelo estava fragilizado, com as pontas ruinzinhas e (eu tive que concordar, até porque eu tinha passado por um momento de desleixo sem querer reconstruir os fios) , no entanto a cabeleireira disse que SÓ trabalhava com Guanidina e que, pelo olhometro, o meu cabelo deveria ser alisado com Guanidina. Falei para ela que eu aliso com Tioglicolato, mas ela disse que não tinha problema. Falei que faria um teste da mecha pra ver e ela disse que não precisava e que pra ficar show eu deveria jogar um progressiva no mesmo dia. Comoassim, gente? Ela reclamou do meu cabelo e mesmo assim ela achava que eu deveria trocar de química sem um teste de mecha e depois jogar um progressiva por cima? Não topei, claro. Só para constar, eu estava em um bairro nobre aqui do Recife, num desses salões chiques da vida… 
Terminando o post que tá um livro, o que ajuda nossa saúde capilar é informação e disciplina. Sempre.
Bjo.
Tags Dicas do Help

10 Comentários

  1. Nossa flor me identifiquei com voce em tudo e ate fiz um post falando da minha angustia pensava que era só comigo que acontecia isso mas eu mudei muito evolui sobre isso depois que meu cabelo passou por poucas e boas quimicas e nao vendo resultado mas tem uma hora que nos acordamos para a realidade,mas já estou seguindo o blog e adorando dá uma passadinha no meu e se puder me siga tambem *-*
    http://www.dettinhaesperta.blogspot.com

  2. NOssa!!!que cabeleireira louca!!!Como assim,aplicar guanidina em um cabelo que leva tioglicolato????Não tem necessidade de fazer teste,simplismente são quimicas incompatíveis.A junçao destas 2 quimicas resulta em um agente depilante o mesmo que aqueles líquidos depiltórios que usamos para depilção dos nossos pÊlos do rosto e corpo.Sou terapeuta capiar e fiquei horrorizada com o que ela disse.

  3. Puxa vida q q isso gente , tem profissional q não aprimora seus conhecimentos, não faz cursos e não procura pesquisar sobre os novos produtos, daí fazem besteira e acabam com um cabelo lindo q cultivamos a anos . Isso é PECADO DEMAIS . GISELLE

  4. Acho que todos passamos por esses absurdos. Já quiseram fazer escova progressiva no cabelo dizendo ser tratamento. Quando voltei no mesmo salão para cortar o cabelo (é só o que tenho coragem de fazer em salões), vi a própria dona e uma funcionária falando da escova nova q elas testaram, passaram mal a noite inteira, e logo em seguida a dona conclui “já sabemos que qndo usar essa escova não pode deixar a cliente ir pra casa com o produto”. Fácil né? Pimenta no dos outros é refresco. Duvido que ela volte a usar a tal escova, achei o cúmulo.
    Fora outros traumas de outros salões que passei, escova sem termoprotetor é bem comum, já fui fazer escova e sai com uma juba de leão, é mole? O cara não sabia fazer nem isso. Escova gradativa q a mulher arrebentou todo meu cabelo. Descaso em salão mais “chique”, lembro até hoje, marquei para hidratar com Rigen iam me cobrar R$50,00 (achou caro? isso pq foi há 7 anos atrás!!), cheguei, lavaram meu cabelo e só então vieram dizer que o Rigen acabou, iam usar outro creme, achei a maior falta de profissionalismo, afinal se não tem o produto é obrigação avisar a cliente antes mesmo de ela chegar ao salão, não acha? E fora casos de amigas, a dona do salão ia preparar a química na “salinha”, não mostrava os produtos nem nada.
    É por essas e outras que não me arrisco mais em salão, acho que devia ter uma fiscalização rígida. Salão para mim só presta pra uma coisa: fazer corte de cabelo e ponto. Pra mais nada, pois até uma mísera hidratação eu faço muito melhor na minha casa.
    Desculpa o comentário gigante mas me empolguei hauhauh
    Mah

  5. Temos que tomar muito cuidado, com a grande gama de tratamentos e produtos quem e leigo fica a merce de qualquer pessoa que se diz profissional ..
    Nunca rolou nada comigo,porem quando eu fiz mechas californianas tive que me virar pra cuidar delas pois nunca ia poder ficar mantendo em salão,agradeço por isso ter rola acabei axando produtos otimos que nunca ia descobrir de outra forma.
    Adicionei o seu blog nos favoritos, virei visitar aqui sempre ;*

    http://fashionisting.blogspot.com/

  6. Nossa lendo suas palavras parecia até que estava lendo meus pensamentos! Concordo com vc em tudo, por muito tempo eu confiei em “profissionais” de beleza e só me decepcionei, no dia vc sai do salão com o cabelo lindo e esvoaçante depois que lava a decepção. É horrível se sentir assim e confesso que tô fazendo um esforço danado pra não voltar aos salões pq como vc mesma disse cuidar dos cabelos dá trabalho. Seu blog renovou meu animo pq vi que não é só comigo e com o meu cabelo que é assim. Bjs. Agora vou sempre dar oi ar da graça por aqui. Rs…

  7. Diana, sinceramente eu concordo com você em muitos aspectos. Meu cabelo caiu uma época porque usei guanidina. Meu cabelo tem o fio liso, mas ele começou a ressecar e ondular.

    Na época eu simplesmente não aceitava isso e apliquei diversos alisamentos.

    Até hoje ainda tenho partes calvas na cabeça.às vezes cresce e cai. Não vou a salão porque me sinto exposição de show de horrores, esses profissionais precisam também de ética.

    Me cuido em casa, não testo muitos produtos mas tento ler ao máximo possível antes de usar qualquer coisa. Hoje meu cabelo cresce, porém mais lentamente nessas partes.

    Mas adorei quando a Nikky indicou seu blog, achei lindo e cheio de ética, aliás.

    :**

  8. Oi Diana me dá uma Super ajuda porfavor?? Bom tenho uma miga que faz relaxamento com guanidina a muitos anos tem o cabelo muito fino e a pouco fez uma progressiva , se vc ver não acredita ela tem muito pouco cabelo molhado ela nem pode passar o pente!! seu cabelo está fragil ,muito fino de dar dó ela está quase careca mais como disse não é só queda os fios são tão frageis que disolvem como chiclete é chocante .. Vc pode dar uma dica de produto pra fortalecer engrossar o fio um milagre talves beijos pra vc!!!

Comenta, cabelete ;)