Fechar
diariodatransicao2,

Neste último domingo, dia 12/02/2017, eu completei 2 meses de transição. A minha última progressiva foi em outubro de 2016 e eu deveria tê-la retocado em dezembro de 2016, mas foi quando me decidi por entrar em transição e deixar a progressiva para trás.

Muita coisa mudou nesse segundo mês enfrentando a transição capilar. Algumas convicções que eu tinha foram pelo ralo e eu voltei a trabalhar fora (graças a Deus, pois as contas para pagar continuaram chegando), coisa que complica ainda mais o processo. Mas uma palavra apenas resume tudo: quebra.

Eu estou passando por uma fase de quebra muito acentuada. Cai cabelo ao lavar, ao desembaraçar, ao passar as mãos nos fios, cai até sem eu fazer nada. E isso já está se tornando preocupante para mim. O cronograma não está ajudando, reconstruções caras ou baratas, nutrições, hidratações, óleo de coco, óleo de rícino… nada! O meu cabelo cai à vontade e eu já estou até vendo os cabelos quebradinhos no topo da cabeça.

Uma coisa que só quem me acompanha no canal do Youtube sabe: Deu a louca e eu cortei o cabelo! Descobri que passar a transição de cabelão não era para mim e acho que fiz bem. Se estou achando ruim fios curtos caindo, imagina fios longos!

O pior de tudo é que a aparência e o toque do cabelo estão ótimos, mas como o meu cabelo natural é bem cacheado, ele acaba promovendo muita quebra no encontro entre as duas texturas dos fios.
A descamação que havia sumido, voltou, tanto que acabei de comprar o shampoo anticoceira da Head and Shouders para ver se me ajuda, porque nessa semana o meu couro sofreu bem, tadinho.

Agora vamos falar sobre as duas texturas: Elas já estão bem visíveis, afinal, é para eu ter 4 cm de raiz, levando em conta o crescimento normal dos fios. A escova já não fica tão legal quando antes, mas ainda dá para fazer.

Quem leu o primeiro diário da transição sabe que eu queria passar por ela sem fazer escova, mas eu já desencanei quando a isso. Na correria do dia a dia eu estou optando por fazer escova uma vez na semana. Como eu estou lavando o meu cabelo duas vezes na semana, em uma lavagem eu escovo o cabelo e na outra eu uso ele preso ao natural. Tem semanas que eu nem escovo também, vai do meu humor.

Mas, mesmo com algumas dificuldades e sabendo que ainda falta muito a percorrer, a vontade que eu tenho de um dia ter o meu cabelo 100% natural só cresce. A cada voltinha que ele dá, cada ondulação eu fico mais feliz.

Tirando a quebra que está me preocupando e também que é uma coisa chata, pois fica cabelo meu para todo o lado, eu estou levando essa experiência numa boa. O que para algumas pessoas pode parecer desleixo, para mim é liberdade. Ás vezes eu fico meio assustada de como a minha raiz é volumosa, que às vezes parece que eu estou de capacete, fico pensando em como eu vou controlar o meu cabelo quando todo ele for uma enorme juba… Às vezes dá medo, mas, às vezes, eu quero mais é ver essa juba no ar.

Ainda sobre a quebra, estou pensando seriamente em investir na máscara Absolut Repair Pós Química. Será que ela é capaz de me ajudar? A Cortex Lipidium eu já testei e não resolveu o meu problema, coisa que a versão neofibrine fazia com perfeição. Nossa, preciso tanto… Mas a absolut está tão cara para eu me jogar assim de olhos fechados…

Se você sofreu essa crise de quebra que eu estou passando e usou algo que deu certo, me ajude! Tô precisando, me conta o seu segredo, por favor!

Bjos!

Tags diário da transição

28 Comentários

  1. Eu acho a Absolut Repair Pós Química maravilhosa, mas assim como a Lipidium, ela não resolve o problema de quebra como a neofibrine ( que saudade dessa danada), pelo menos não no meu cabelo.

  2. Oiê! Então, o que me ajudou nessa fase e inclusive acelerou muito o crescimento para que eu pudesse me livrar o qto antes da progressiva foram duas coisas: a primeira uma mistura de óleo de rícino, com óleo de alecrim, 3X por semana na raiz, na véspera de lavar os cabelos. Massageava uns 5 minutos e lavava normalmente pela manhã. E a outra foram as vitaminas, mas como são caras, pedi para manipular as marcas Phill Food e o Hair Skin Femme foram excelentes nesse momento transitório. Tomei pantogar tbm, mas não gostei.
    Boa sorte e força na peruca! Passa rápido! Qdo meus cachos atingiram a orelha eu cortei pq não aguentava mais e daí fiquei com aquele cabelo top, morno, capa de revista, que vc passa a mousse e arrasa logo cedo! 😘 😘 😘

  3. Também não gostei da nova versão da Absolut Repair, acho que não vale o investimento. Tenho a estrututa capilar muito parecida com a sua e também passei por esse processo,no meu caso, a ampola Cauterization Serum da linha Midollo de Bambu da Alfaparf ajudou (e muito com a quebra). Não usava conforme indicação, lavava os cabelos uma vez por semana, fazia algum tratamento e na hora da escovação usava a ampola (com enxágue) mas não enxaguava. Deixava ela nos fios até a semana seguinte. Todo mundo fala que esta ampola não deve ser deixada nos fios por muito tempo e bla bla bla, mas, na minha experiência, ela ” colava” os fios e impedia a quebra. Os fios ficavam notavelmente mais encorpados mas não chegavam a ficar rígidos (o que ocasionaria ainda mais quebra) e muito, mais muito brilhosos. Bem, este foi meu quebra-galho para impedir a queda livre dos meus fios até estarem no comprimento adequado para fazer meu BC. Boa sorte!

  4. Para mim qto mais quimica pior, estou numa fase buscando produtos o mais livre de substâncias quimicas possíveis, meu cabelo é ondulado e nunca esteve melhor! Começei usando a linha deva curl e agora já passei para um shampoo em barra que comprei fora e enxague com vinagre de maça!beijoss

    1. Pode até ser mesmo, mas essa ação é meio que mecânica, a falta de tratamento não ajudaria. E sobre shampoo em barra, eu uso e nacional! Tenho uma amiga chamada Fefa Pimenta que faz ótimos produtos orgânicos, veganos e 100% naturais e amooo. Mas sobre Deva, eu quero muito ter, mas não sei se os produtos irão me beneficiar nesse momento em que eu tenho bem mais cabelo alisado do que natural.
      Amei que você me lembrou do vinagre de maça, tinha parado de usar. Obrigada pelas dicas. Bjo!

  5. Eu estou em transição a uns 4/6 meses. Essa quebra é “normal”. O meu quebrou muito, melhorou com corte, foi uma ótima decisão não ficar com cabelão enorme e com o cronograma também. No início vc vai ter a sensação que nada funciona, depois melhora, pode acreditar. Sobre a pos-química, eu tenho. Já tinha antes, usei de forma contínua por um mês e agora tenho usado o ritual completo uma vez no mês. Acho que vale a pena o investimento sim. Beijos (;

  6. Eu uso há algum tempo a pós química na fase R do cronograma. Melhora a aparência do cabelo na mesma hora. (só uso a máscara dessa linha). Quanto à quebra, também estou em transição desde setembro de 2016 (último selante em 15/07, na raiz) e acredito que as nutrições têm tido mais efeito. Vai entender kkkkk
    Mas a máscara é ótima Prefiro muito mais do que a absolut normal, amarelinha.

  7. Que felicidade quando aparece os primeiros cachinhos. Fiz a transição há mais de doze anos, desisti de tintas e escovas progressivas. O cabelo tem uma textura ótima agora. Mas os brancos estão nascendo agora, meu cabelo é ondulado e castanho escuro como não quero química forte no cabelo estou pensando em fazer mechas inversas da minha cor natural sobre os brancos se possível com tonalizante. Depois que se faz a transição é difícil querer quica no cabelo.

  8. Diana boa tarde, já passei por esse processo de transição, e sabe um produto que cessou a queda e quebra? o neutralizante universal, aquele que vc já resenhou uma vez. E também fiz uso da babosa por algumas semanas, tirava aquela gosma e passava da raiz as pontas, dormia e lavava no outro dia. Um grande beijooo

  9. Eu te acho tão corajosa, sempre achei. Antes achava, por vc fazer sua própria progressiva, dava um medo de vc enconstar no couro e ter queda, de pranchar de mais e ter quebra, enfim. Hoje te acho corajosa, por se expor tanto pra ajudar outras, como eu.
    Diana, eu li e vi muitas vezes seu blog até tomar coragem pra fazer uma tal taninoplastia, pra sair do hid´roxido, mas tinha medo desse negócio de pranchar 20x. Vc me encorajou afazer a progressiva, quando via mostrava seu cabelão tão bonito. Aí, justamente, quando eu resolvo fazer a progressiva, vc deixa de fazer. Isso me dá medo!
    Mas também não me encontro mais nessa prática, acho que já estou até com TOC (transtorno Obcessivo Compulsico) de tantas vezes que olho, puxo, penteio, conto fios, só pra confirmar que não estou com queda. è sofrido isso! Tenho nojo do meu cabelo quando faço a progressiva. è um sofrimento! Estou deprimindo muito com essa situação de medo.
    Faço a taninoplastia salvatores Tanino therapy. Não arde, não cheira, lava antes de pranchar, mas…. medoo! Tenho medo de ficar careca, de ter uma queda absurda (pois já tive há anos atrás) com o hid´roxido.
    Fui a um tricologista, ele viu meu couro, tenho dermatite seborréica, mas ele nao viu queda, Graças a DEus.
    Só Deus pra me ajudar a decidir o quer fazer.
    Deus esteja com vc nesta fase tbm.
    Bjs

    1. Fabiana, siga o que te faz bem. Se fazendo a taninoplastia você se sente bem com o seu cabelo, continue.
      Eu fui muito feliz fazendo EP, até que não quis mais, apesar do cabelo estar bem.
      Mas não deixe de ter cautela ao cuidar dos seus fios, é por causa disso que você está tendo sucesso.
      Bjos e obrigada pelo carinho.😘

  10. Não sei se a dica pra vc vai ser útil, pois não estou em transição. Mas quando tive corte químico no qual eu perdi cerca de sei lá 60% do meu cabelo e ele não parava de cair, acredite se quiser o que segurou minha queda foi a máscara caballo de oro da bioderm (engraçado que ela é super baratinha)

  11. Dianaa querida, quanto tempo!!! Como vai vc? Andei sumida do help, na correria do dia a dia. Vc acredita que tmb estou no segundo mês de transição? Somos as retardatárias do crespo, kkk, mas antes tarde do que nunca. Tmb qria passar sem escova, só que minha raiz está ficando impossível, então estou escovando só a frente, ao redor da testa, q é onde o calo aperta. Hj minha irmã me contou que vc tmb estava em transição, voltei correndo. Vamos dividir nossas experiências. Assim que decidi passar pela transição, comecei a tomar Pantogar e não tive essa quebra ainda, graças a Deus. Quero mudar de vitamina, pq o Pantogar tem q tomar três ao dia e é estressante, mas me ajudou muito. No mais, mantenho o cronograma e uso muito óleo de coco, com o de rícino, pra dar emoliência à raiz e mantenho e juba presa. Boa sorte pra nós, beijosss.

  12. Nossos cabelos são parecidos, pq tanta coisa que vc indicou deu certo pra mim, até a progressiva Princess. Ainda uso aquaflora e outras marcas que vc me apresentou. Tenho a máscara pro keratin da Loreal, que pode te ajudar com a quebra. Agora estamos em novo momento, de libertação e ao mesmo tempo, muito legal!. Que Deus nos dê força e que nossos cabelos surjam lindos. Beijosss.

  13. Acho que encontra sim. Ela é ótima, bem consistente, reparadora e encorpa os fios. Outra que amo é a moisture recovery, da Joico, meu cabelo muda da água para o vinho com ela. Bjsss.

    1. A moisture é perfeita mesmo, dá uma aparência perfeita. Uma dia desses matei a saudade fazendo hidratação com ela no salão. Mas não vi diferença na quebra. O meu cabelo está com bom aspecto, bom toque, mas quebra mesmo assim.

  14. Miga, já passei por algo parecido. Não transição em si, mas tive que manter a raiz grande por falta de grana, e cai sim! Como chuva, não importa o que tu use. O problema é a diferença de peso do fio entre um lado e outro. Acaba tracionando a emenda e quebrando. Ou tu aguenta na marra ou tenta escovar o máximo de vezes, pq dá uma amenizada. Creio que tu já cuida muito bem do teu cabelo e que mais reconstrução não vai resolver o problema. Espero ter contribuido com a minha experência. Beijos!

Comenta, cabelete ;)